Sugestões de Exposições de Artes Visuais

vídeo recortes_30 anos no olhar de Ruth Slinger

MIS _ museu da imagem e do som

exposição / vídeo

JORGE MACCHI

JORGE MACCHI
10 AGOSTO – 8 SETEMBRO

Jorge Macchi

30.08.2011 | 01.10.2011
Iran do Espírito Santo
Galeria

Globe 6, 2011
Mármore
25,50 x 25,50 x 25,50 cm
Edição de 5 + 2 AP

SAUL STEINBERG – AS AVENTURAS DA LINHA – PINACOTECA 03.OUT – 06.NOV

Untitled. 1948

São Paulo nos pés

Por Cassia Conti – RTV matutino*

Nova na terra da garoa, mas antiga nas minhas manias. Conhecendo um tanto mais de São Paulo me peguei muitas e muitas vezes tentando rearranjar as calçadas, como se com os pés conseguiria hora separar as peças em dois montes por cores ou até fazer um desenho que fosse meu e a partir de então ficaria lá pra fazer parte do cotidiano de novas pessoas.

Essa mania insistente me fez perceber como aquelas formas foram incorporadas ao dia-a-dia de tanta gente que pisa, senta e até dorme sobre elas.

Praça Vilaboim, Higienópolis

O desenho que ilustra muitas calçadas da cidade de São Paulo foi aplicado no final da década de 60. Escolhido em um concurso promovido pela prefeitura, o esquema do estado de São Paulo é da artista plástica, Mirthes Bernardes. O trabalho vai além de uma mera simplificação do traçado do estado, mas a construção engenhosa feita com apenas três peças, criando um padrão de repetição infinito.

Vilaboim, Higienópolis

Até 2004, a autoria desse projeto ainda era pouco conhecida, mesmo considerando que a artista já havia exposto no exterior.

Infelizmente o reconhecimento foi somente autoral. Não que isso seja insignificante, mas o projeto que ocupa muitas calçadas da “Paulicéia desvairada” poderia também render financeiramente a artista.

Praça Vilaboim, Higienópolis

É interessante ver como rabiscos, formas e desenhos invadem nosso espaço sem que nos demos conta. A calçada com certeza não é tão elaborada quanto uma tela, nem tão imponente quanto uma estátua, sequer tão agressiva quanto um graffiti, mas fica então a ressalva de que vale a pena olhar por onde se pisa.

  • Quando: a qualquer momento
  • Onde: em vários lugares (no caso Praça Vilaboim)
  • Até que a prefeitura resolva tirar
  • links relacionados:

http://revistaepocasp.globo.com/Revista/Epoca/SP/0„EMI86830-16296,00-A+ARTISTA+DAS+CALCADAS.html

*Nota do Blog: esse texto foi originalmente publicado no Blog  “Hucha Mama!” (http://huchamama.tumblr.com/search/cal%C3%A7ada) realizado pelos alunos do 3o. semestre de Cinema e Rádio e TV para a disciplina Estética no primeiro semestre de 2011.